Cemig lança Campanha de Negociação de Débitos para seus consumidores

Os clientes que possuem débitos com a Cemig terão, até o dia  21/12, uma ótima oportunidade para quitar suas contas em atraso. A Empresa lançou, nesse mês, uma Campanha de Negociação de Débitos que pretende regularizar a situação de cerca de 500 mil consumidores que possuem faturas em atraso.

As condições de negociação serão diferenciadas. Serão concedidos benefícios como isenção de multa e juros para pagamento à vista e opções de parcelamento mais atrativas, e muitos consumidores poderão aproveitar o recebimento do 13º salário para colocar em dia a situação junto à Empresa. A Cemig disponibilizou, com exclusividade, o número de telefone 0800 721 7003 para negociação e parcelamento das dívidas.

Helton Diniz, Superintendente de Gestão da Receita da Cemig, destaca que os clientes em débito podem negociar a dívida por meio do telefone 0800, que estará de plantão no horário entre 9  e 21h, de segunda a sábado, ou, ainda, por meio do site Cemig Atende (www.cemig.com.br), onde inclusive a taxa de juros é menor. Caso o cliente prefira, pode negociar presencialmente em uma das agências da Rede Cemig Fácil mais próxima.

“Alertamos que os parcelamentos poderão ser realizados pelo titular da fatura – mediante a confirmação dos dados cadastrais no contato telefônico ou apresentação do CPF ou RG nas Agências de Atendimento – ou representante legal com a devida documentação e procuração para esse fim”, destaca. Ainda de acordo com Helton, as condições de negociação são atrativas e variam de acordo com o número de faturas vencidas. Os clientes poderão obter mais detalhes  nos canais de atendimento da Companhia.

“Essa é uma ótima oportunidade para que os clientes que possuem débitos com a Cemig possam negociá-los e quitá-los evitando a suspensão do serviço de energia ou inclusão no cadastro negativo dos órgãos de proteção ao crédito. A Empresa entende o momento econômico difícil que o País está passando e espera facilitar a quitação das faturas em atraso”, afirma.

A Cemig utiliza, há vários anos, diversas ferramentas de comunicação com o cliente, para evitar a inadimplência. As medidas adotadas pela Empresa são: envio de e-mail, mensagem de texto via celular (SMS), carta cobrança, notificação por meio de carta, visando evitar a inscrição do titular no serviço de proteção ao crédito, e contato telefônico.

Redução de gastos da Cemig com pessoal, materiais e serviços já é de R$ 235 milhões no ano

A Cemig apresentou, nos nove primeiros meses do ano, um ganho de eficiência operacional de R$ 235 milhões, graças à  redução das despesas com pessoal, materiais, serviços e outros (PMSO), o que representa 10% a menos do que no ano passado. No mesmo período, a empresa teve um lucro de R$ 698 milhões, um aumento de 75,8% em relação a 2017. Segundo o presidente da Cemig, Bernardo Alvarenga, o resultado divulgado à imprensa, nesta quarta-feira (28/11), “mostra que as ações realizadas no últimos anos já vêm apresentando ganhos significativos de eficiência operacional para a empresa e para os consumidores”.

Pelo terceiro trimestre consecutivo, a Cemig comemorou uma redução de PMSO. De julho a setembro, a economia foi de R$ 50 milhões apenas com pessoal. Alvarenga ressaltou que, mesmo com o reajuste salarial da data-base de novembro do ano passado, em função do acordo coletivo, a despesa com pessoal no terceiro trimestre foi 14,05% menor do que no mesmo período de 2017. Essa variação negativa decorreu principalmente do resultado do programa de desligamento voluntário, implementado nos últimos anos.

Além disso, os investimentos no valor de R$ 4,5 bilhões na rede de distribuição já começaram a retornar ao caixa da Cemig, após o reconhecimento pela Aneel, se refletindo na melhora do lucro da distribuidora, que alcançou um resultado positivo de R$ 168,4 milhões, no terceiro trimestre.

Com os recursos aplicados na rede, o tempo de interrupção médio de energia dos 8,3 milhões de consumidores também vem reduzindo e se mantendo dentro das exigências da Aneel. A Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC), que é a média do tempo em que os consumidores ficaram sem energia ao longo do ano, foi de 11,52 horas em 2016 e de 10,76 horas em 2017. De janeiro a setembro de 2018, o DEC foi de 7,28 horas, bem abaixo do limite de 11,03 horas, definido pelo órgão regulador.

Nos últimos 12 meses, as principais agências internacionais de crédito, como a Moody’s e a Standard & Poor’s, também melhoraram os ratings das ações da principais empresas do grupo de grau especulativo para o grau de investimento, em escala nacional, refletindo o compromisso da empresa com uma gestão eficiente e a maximização dos resultados.

Perfil da companhia

A Cemig é a maior empresa integrada do setor de energia elétrica do País, com mais de 530 mil quilômetros de linhas de distribuição e uma capacidade instalada de 5,6 GW. Vale destacar que a concessionária foi selecionada, pela 19ª vez consecutiva, para compor a carteira do Índice Dow Jones de Sustentabilidade no período 2018/2019, mantendo-se como a única companhia não-europeia do setor elétrico, a fazer parte do índice desde a sua criação, em 1999.

A companhia está presente em 22 Estados e no Distrito Federal e conta com mais de 127 mil acionistas em 44 países e ações negociadas nas Bolsas de Valores de Nova York, Madri e São Paulo.

O Festival Teatro em Movimento leva o espetáculo Justa para Araxá

post quadradoDepois estrear no Rio de Janeiro, o espetáculo JUSTA, com texto de Newton Moreno e direção de Carlos Gradim, desembarca em Araxá para únicas apresentações no Teatro Municipal de Araxá, dias 1 e 2 de dezembro. Com Yara de Novaes (ganhadora do Prêmio Shell de melhor atriz em 2017 pelo espetáculo “Love, Love, Love”) e Rodolfo Vaz (Prêmio Shell de melhor ator em 2007 pela peça “Salmo 91”) no elenco, a peça marca os 20 anos de trajetória da Odeon Companhia Teatral.

O trabalho foi idealizado por Gradim, que convidou Moreno para escrever um texto sobre a vida e a intimidade das prostitutas. Depois de discutir o esgotamento ético do Brasil atual e as mazelas sociais da população, eles criaram uma espécie de crônica política dos nossos tempos. Na trama, um investigador trabalha com crimes contra políticos corruptos brasileiros e tenta encontrar algum cidadão ético e incorruptível.

Nesse caminho, ele colhe o depoimento de várias prostitutas, todas interpretadas por Yara de Novaes, que são alegorias para o povo brasileiro. Uma delas é Justa, uma mulher ética no trabalho, na vida e no relacionamento com os clientes. ”A realidade do Brasil vem através dos discursos da vida dessas mulheres, do que as levou até ali, das injustiças e desigualdades sociais que sofrem. Em alguma delas, há uma defesa da prostituição como uma escolha do feminino, uma atitude política consciente”, comenta Newton Moreno.

Com um clima investigativo típico do Cinema Noir, a peça está recheada de metáforas que apontam para o reencantamento do povo pela justiça. “Nossa fábula metaforiza a necessidade de erradicar uma velha política. Após este momento de esgotamento ético, como avançar em tempos de extremos, quando parece que a única forma de diálogo é a violência? (ou o não diálogo?). Mas em nossa fábula, pensamos não mais a política como prostituição, mas a prostituição como política”, instiga o dramaturgo. Outra referência é a obra “Mãe, Filha, Avó e Puta”, de Gabriela Leite. Antes de chegar a Araxá, o espetáculo estreou no Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro (CCBB Rio) no final de 2017 e foi selecionado para duas apresentações na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, no município de Pavuna, em janeiro de 2018. SOBRE O FESTIVAL TEATRO

EM MOVIMENTO

O Festival Teatro em Movimento, coordenado pela Rubim Produções, completa 17 anos, em 2018. Com o objetivo de descentralizar o acesso às montagens do eixo Rio-São Paulo, o Festival promove a circulação de grandes espetáculos para Belo Horizonte, transformando a capital em praça relevante para a apresentação de importantes repertórios. Além disso, o projeto também atua em outros estados e o outras cidades. E desde então, contabiliza 278 montagens, que somam mais de 553 apresentações, envolvendo cerca de 600 artistas, em 14 cidades, 27 teatros e público superior a 792.799 mil pessoas. Com o intuito de consolidar o hábito de ir ao teatro e fomentar a cultura das artes cênicas, os espetáculos acontecem ao longo do ano e não concentrados em um curto período como nos outros festivais, possibilitando a formação de um espectador mais crítico e de um público mais habituado a lotar as salas dos teatros. Para ratificar a potencialidade de transformação social e cultural do teatro, o TM ainda promove oficinas gratuitas, palestras e workshops para profissionais da área e interessados. Criando-se uma rede de circulação de informação e fortalecendo a possibilidade de sustentabilidade do setor cultural.

SINOPSE

A partir da investigação de crimes contra políticos corruptos brasileiros, um oficial justiceiro encontra um amor improvável e se depara com a recorrente pergunta de nosso imaginário como nação: haverá alguém não corruptível neste país? O espetáculo é uma alegoria cênica para o esgotamento ético em que o Brasil está mergulhado e para a urgência de um reencantamento do povo com a beleza da justiça.

FICHA TÉCNICA
Texto: Newton Moreno
Direção Geral: Carlos Gradim
Elenco: Yara de Novaes e Rodolfo Vaz
Diretor de Produção: Emerson Mostacco
Diretor Assistente: Leandro Daniel
Assistência de Direção: Murillo Basso
Design de Luz: Telma Fernandes
Cenografia: André Cortez
Figurinos: Fábio Namatame
Trilha Sonora Original: Dr. Morris
Produção Musical: Yvo Ursini
Voz do Hino de Ninar: Laila Garin
Gargalhada: Teuda Bara
Conteúdo Audiovisual: George Queiroz
Assistente de Cenógrafia: Carmem Guerra
Diretor de Palco: Igor Biond
Operação de Luz: André Prado
Operação de Áudio e Vídeo: Vitor Vieira
Contrarregragem: Márcio Santiago
Projeto Gráfico: Beto Martins e Gabriela Rocha
Fotos: João Caldas (Formato Estúdio) e Elisa Mendes
Assistente de Produção: Márcia Costa
Coordenação Administrativo: Thais Boaventura
Assistente Administrativo: Mariana Braga
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Coordenação Geral: Odeon Companhia Teatral
Realização: Teatro em Movimento

SERVIÇO
JUSTA, com texto de Newton Moreno e direção de Carlos Gradim
Teatro Municipal de Araxá – Av. Antonio Carlos, s/n – Centro
Apresentações: 01 e 02 de dezembro, sábado às 20h e domingo às 19h
Ingressos: gratuitos. Retirada a partir de uma hora antes de cada sessão.
Classificação: 18 anos
Duração: 90 minutos
Informações: (31) 3282-5420

Vício Horrível

No ônibus, o cidadão acende o seu charuto e começa a fumá-lo tranquilamente, quando lá na frente levanta-se a bicha, muito incomodada e reclama:

— Credo! Que fedor! Mas que vício horrível o senhor tem!
E o sujeito:
— Bonito é o teu, né?