Cemig estende promoção que concede bônus de 40% na troca de motor elétrico

Stockphotos - Cemig DivulgacaoA Cemig está oferecendo um bônus de até 40% na compra de motores elétricos para grandes, pequenas, médias e micro empresas ou consumidores residenciais que substituírem seu equipamento obsoleto. As propostas para o Programa Cemig Troca Seu Motor devem ser entregues até o dia 30 de abril e cada motor deve ter potência entre 1 e 250 CV e a potência total dos motores substituídos não pode ultrapassar 2.000 CV por cliente. A iniciativa conta com o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e do Sebrae-MG.

Qualquer cliente da Cemig pode participar do projeto e, para receber o bônus, deve realizar o descarte correto dos equipamentos antigos, conforme regulamento do programa. Com o cumprimento dessas etapas, a empresa  fará o depósito diretamente aos clientes de até 40% do valor do motor novo.

Desde o ano passado, a Cemig já destinou cerca de R$ 300 mil em bônus para troca de 41 motores, proporcionando uma economia de energia de 264 megawatts-hora (MWh) por ano, o suficiente para atender o consumo médio de 146 residências.

Atualmente, os motores elétricos são responsáveis pelo consumo de, aproximadamente, 30% do consumo de energia produzida pelo Brasil. Dessa forma, a substituição de motores elétricos antigos possibilitará o aumento de produtividade com menor consumo de energia elétrica.

Para Ronaldo Lucas Queiroz, gerente de Eficiência Energética da Cemig, o objetivo desse programa é incentivar a substituição de motores elétricos antigos, que têm alto consumo energético, por equipamentos mais modernos e eficientes. Além disso, a iniciativa fomenta a cultura da eficiência energética e a preservação do meio ambiente ao promover a redução da demanda por energia.

As inscrições para o Cemig Troca Seu Motor, que faz parte do Programa Energia Inteligente da companhia, se encerram em 30 de abril ou até o esgotamento dos recursos. Para consultar o regulamento e outras informações, acesse o site www.cemigtrocaseumotor.com.br.

Programa Energia Inteligente

Disseminar a cultura do uso consciente e sustentável de energia é uma ação contínua da Cemig. Desde 1998, a empresa já investiu mais de R$ 600 milhões na implantação de projetos de eficiência energética. Os recursos destinados a essas ações se intensificam a cada ano, sendo que, somente em 2017, foram R$ 69,3 milhões investidos.

O Programa Energia Inteligente da Cemig se baseia no incentivo à mudança de hábitos, resultando na redução e eliminação do desperdício como forma de bom uso e preservação dos recursos naturais. Os projetos do programa são voltados para clientes de baixa renda, entidades sem fins lucrativos, prefeituras, hospitais, iniciativa privada e para a área de educação. Entre outras ações, merecem destaque a substituição de chuveiros elétricos por sistemas de aquecimento solar, substituição de lâmpadas ineficientes e autoclaves antigas com alto consumo de energia por mais modernas e mais eficientes.

Lar dos Idosos

O sujeito bate à porta de uma casa e, assim que um homem abre, ele diz:

— O senhor poderia contribuir com o Lar dos Idosos?
— É claro! Espere um pouco que eu vou buscar a minha sogra!

Confissão Íntima

A morena deliciosa vai se confessar.

— Quanto tempo! — diz o padre, receptivo — Por onde a senhora andou? Nunca mais veio à igreja…
— Pois é, padre! Eu estou freqüentando outra igreja…
— Está bem, filha… Então diga, por que veio se confessar?
— Ah, eu fui grosseira, padre… Eu menti… Até trair o meu marido eu traí…
— Traiu o seu marido? — perguntou o padre, curioso — Com quem?
— Foi com o padre da igreja que eu estou frequentando agora… O senhor me dá a bênção, padre?
— Olha, filha… Eu posso até te dar o perdão dos seus pecados… Mas nunca se esqueça de uma coisa… A sua igreja é esta aqui!

Distrofia Muscular de DUCHENNE é tema de palestra no UNIARAXÁ

Palestras UniaraxaA Distrofia Muscular de DUCHENNE é uma doença genética de caráter recessivo, degenerativa e incapacitante. Somente meninos desenvolvem essa enfermidade, que se caracteriza pela ausência de uma proteína essencial para a integridade do músculo, o qual vai se degenerando progressivamente. A criança nasce normal, mas demora um pouco para andar. Entre 2 e 4 anos, ela cai muito; e, por volta dos 7 anos, não consegue, por exemplo, correr e subir escadas. Por volta dos 12 anos de idade, começa a perder a capacidade de andar. Ao longo de todo esse período, ocorrem contraturas nas articulações. O quadro vai se agravando; comprometendo toda a musculatura esquelética, até surgirem problemas cardíacos e respiratórios; estes últimos, em virtude das alterações, ocorridas no músculo do diafragma; mas, não porque os pulmões estejam afetados.

O tratamento precoce é realizado com corticoides que ajudam a diminuir o processo inflamatório do músculo. A Fisioterapia e a Hidroterapia, também, são recursos importantes a fim de controlar a progressão da doença.

Com o objetivo de divulgar informações sobre a Distrofia Muscular de DUCHENNE, desde a sua identificação até às orientações sobre o diagnóstico e tratamento, foi realizada no UNIARAXÁ, no último dia 21/02, a palestra “Distrofia Muscular de DUCHENNE – Saiba Identificar”. A palestra foi promovida por meio de parceria entre o Centro Universitário e a FADA – Associação de Assistência a Pessoa com Deficiência de Araxá. Na oportunidade, Alunos e Profissionais das mais diferentes especialidades construíram conhecimentos, relacionados à doença e serão agora multiplicadores dessas informações.

A palestra foi realizada pela Fisioterapeuta Vanessa Adeodato, que faz parte do CADU – Centro de Apoio à DUCHENNE. O CADU é um exclusivo Programa da PTC Therapeutics para apoio aos pacientes com Distrofia Muscular de DUCHENNE. O principal objetivo do Centro é apoiar os pacientes e proporcionar orientações e serviços que mantenham a qualidade e a adesão ao tratamento prescrito. Por meio de um canal de relacionamento exclusivo, os seus pacientes podem contar com uma equipe especializada para o seu atendimento.

Para o Coordenador do Curso de Fisioterapia do UNIARAXÁ, Professor Anderson Santos, esse tipo de evento é de crucial importância para a prática clínica e em trabalhos científicos. “O Curso de Fisioterapia levou Alunos, Professores e Profissionais da Fisioterapia a participarem e debaterem sobre essa doença, bem como as suas repercussões e seu tratamento. Esse ambiente favoreceu a troca de informações e de experiências, as quais serão de extrema relevância na prática clínica e nos futuros trabalhos científicos”, destaca o Professor Anderson Santos