Archives for

Cultura

Pré-carnaval: Ligação provisória deve ser solicitada com antecedência

FOTO: ISTOCKPHOTOS

FOTO: ISTOCKPHOTOS

O pré-carnaval está mobilizando foliões em diversas cidades de Minas Gerais. Mas a festa não é só divertimento: a economia é aquecida, e barracas e comércios são criados para a comodidade dos foliões, sendo que a energia elétrica é fundamental para o funcionamento dessas estruturas provisórias.

Por isso, os organizadores também devem ficar atentos ao prazo de atendimento para solicitar as ligações provisórias à Cemig. Segundo o agente de processos comerciais da Companhia Rosano Figueiredo Guilherme, o ideal é que os requerimentos sejam encaminhados com, no mínimo, 48 horas de antecedência a qualquer agência da Cemig.  Vale lembrar que não poderá haver débito vencido em nome do solicitante. No caso de evento realizado em via pública, será obrigatória a apresentação de documento de autorização emitido pela prefeitura ou outro órgão competente.

“Caso seja necessária a ligação provisória de energia elétrica, o responsável deve ir até a agência da Cemig mais próxima, informar o local e os equipamentos elétricos a serem utilizados e pagar a taxa referente à prestação do serviço que será executado por técnicos da empresa. Além disso, todo serviço de instalação elétrica interna das barracas deve ser feito por profissional especializado, eletricista predial ou padronista”, explica Figueiredo. A fiação também deve ser disposta de forma que não haja risco de energização acidental da estrutura da barraca, o que poderia colocar em perigo as pessoas e resultar até em acidentes graves e fatais.

O engenheiro de segurança Demétrio Venício Aguiar, da Cemig, também recomenda que os enfeites de ruas e praças, como as típicas bandeirolas, faixas e outros adereços, sejam feitos com materiais isolantes, biodegradáveis e que não sejam afixados próximos da rede elétrica. Os fogos de artifício devem ser manuseados somente por adultos e utilizados em locais distantes da fiação, afastados de bandeirinhas e outros materiais que apresentem risco de incêndio.

Não deixe o choque elétrico acabar com a energia do seu carnaval

• Para a instalação de enfeites em ruas e praças, respeite a distância mínima de 1,5 metro em relação à rede elétrica. Quanto maior a distância, maior é a segurança.

• Não instale enfeites ou qualquer outro tipo de adereços utilizando os postes ou os pontaletes de padrão da Cemig como forma de fixação dos mesmos.

• Não utilize arame ou fio metálico para afixar bandeirinhas e demais enfeites.

• Todos os enfeites devem ser bem afixados, para que o vento não os projete contra a fiação da rede elétrica, provocando acidentes graves.

• Se for necessário usar equipamentos elétricos, como freezers, lâmpadas, etc, não faça “gatos” em hipótese nenhuma. Solicite junto à Cemig uma ligação provisória.

• A instalação elétrica das barracas deve ser feita por eletricista profissional, protegida contra esforços mecânicos e por disjuntor termomagnético.

• Nunca tente retirar qualquer tipo de material, que, por qualquer motivo, possa estar preso à rede elétrica.

• Não se aproxime de fios partidos caídos ao solo ou dependurados nos postes de energia. Impeça que outras pessoas se aproximem e avise imediatamente a Cemig por meio do Fale com a Cemig – 116.

Iluminação, enfeites e alegorias

• Não lançar artefatos – como serpentinas e confetes, entre outros, metálicos ou não – na rede elétrica.

• Antes de fazer qualquer ligação elétrica ou de instalar enfeites e alegorias, consultar a Cemig.

• Não instalar nenhum enfeite próximo à rede elétrica.

• Não fazer ligações clandestinas (gatos).

• Não jogar líquidos, sprays e água na rede elétrica. Há risco de choque elétrico.

Trios elétricos e carros alegóricos

• O trajeto dos trios elétricos e carros alegóricos deve ser vistoriado previamente, considerando a altura total do veículo com as pessoas sobre ele, em relação à fiação da rede elétrica e demais obstáculos.

• Também deve ser levada em conta a altura das redes de telecomunicações existentes, pois existe o risco de colisão com os fios e consequente derrubada dos postes, cabos e equipamentos da rede elétrica, que podem cair sobre o próprio veículo ou sobre os foliões.

• Nunca tentar suspender cabos de qualquer natureza para facilitar a passagem de trios elétricos ou carros alegóricos. Em caso de risco de colisão dos veículos com os cabos, acionar a Cemig imediatamente.

• Observar a existência da rede elétrica e tomar cuidado para não se aproximar dela ou não tocá-la.

Palanques e palcos de shows

• A montagem e a desmontagem devem considerar a existência das redes elétricas aéreas e, em caso de escavação, também redes subterrâneas, respeitando a distância mínima de 1,5 metro dos cabos e equipamentos da rede.

• A fixação das coberturas deve ser feita adequadamente para evitar o desprendimento e possível projeção contra a rede elétrica.

Colisão de veículos com postes

• Não sair do veículo. A pessoa poderá tomar um choque se houver algum cabo partido em contato com o veículo. Se precisar sair do veículo em função de um incêndio, abrir a porta e pular com os pés juntos, o mais longe possível, sem tocar a lataria do carro e se afastar do local com pequenos passos.

• Em caso de cabo partido, o socorro às vítimas deve ser feito com total segurança por equipes especializadas, e deve-se acionar imediatamente a Cemig para desligar a rede elétrica e o Corpo de Bombeiros.

“Adote uma Cartinha” do UNIARAXÁ presenteia crianças da comunidade

UniaraxaMais de 460 crianças receberam, na última quarta-feira (12), presentes pela quinta edição da Campanha “Adote uma Cartinha”. A iniciativa do Centro Universitário do Planalto de Araxá (UNIARAXÁ) tem o objetivo de tornar o Natal de diversas crianças da comunidade mais feliz.

As cartinhas adotadas foram retiradas, uma por uma, no Setor de RH (Recursos Humanos) do UNIARAXÁ; e, em sua maioria, traziam o desejo das crianças em serem presenteadas com brinquedos. Entre os pedidos, havia bonecas, carrinhos, jogos, bolas de futebol, vôlei; além de caixas de lápis coloridos e materiais escolares. O palco da entrega dos presentes foi o Ginásio do UNIARAXÁ, que ficou lotado de crianças, pais e professores das Escolas públicas, onde as crianças estudam.

Enriquecendo o momento da entrega dos presentes, os pequenos realizaram apresentações de canto, dança e teatro; tudo voltado ao clima de Natal e à confraternização com a família. “Com a ajuda de colaboradores, parceiros, e toda a comunidade, conseguimos contribuir com um Natal mais feliz às crianças; levando a todos a se envolverem no espírito da época natalina; simbolizado pela confraternização e amor ao próximo”, diz o gestor de RH do UNIARAXÁ, Ricardo Ramalho.

UNIARAXÁ contribui para acervo literário de Instituições de Araxá

doacao livros uniaraxaO SSA (Saraiva Solução de Aprendizagem) é um projeto desenvolvido pela Editora Saraiva, com o intuito de desenvolver uma proposta complementar ao trabalho dos Professores em sala de aula. A proposta é contemplar Estudantes com a prévia leitura de livros, publicados pela Editora, como também oferecer atividades de aprendizagem, articuladas ao conteúdo curricular.

O UNIARAXÁ, sempre em busca de parcerias que agreguem valor à construção de conhecimentos, firmou convênio com a Saraiva, por meio do SSA. A partir de então, os Estudantes do Centro Universitário ganham, semestralmente, um kit de livros; ou seja, um livro por Disciplina cursada.

O UNIARAXÁ, ciente dos benefícios dessa metodologia, decidiu expandir o sucesso e doou a algumas Instituições de Araxá exemplares que restaram dos kits; distribuídos nesse último semestre, conforme explica Maria Clara Fonseca, Coordenadora da Biblioteca do UNIARAXÁ. “O UNIARAXÁ, por meio da parceria “Saraiva Sistema de Aprendizagem”, desde 2017, distribui, semestralmente, livros aos Estudantes ingressantes e veteranos; bem como aos Professores. Os kits de livros excedentes, em 2018, propiciaram a ação, por meio da Reitoria e da Biblioteca Central, no sentido de beneficiar algumas Instituições Públicas de Araxá. É uma iniciativa bastante positiva a fim de enriquecer os acervos das Entidades e aproximar os parceiros. As obras selecionadas para doação levou em consideração a área de atuação de cada Instituição”, explica Maria Clara.

Ao todo, foram doados 126 livros. As Instituições agraciadas com as obras foram o Conselho Regional de Contabilidade (CRC), o Conselho Regional de Administração (CRA), a Câmara Municipal de Araxá, o Fórum Tito Fulgêncio, o Ministério Público, o Setor Jurídico da Prefeitura Municipal de Araxá e a Biblioteca Municipal de Araxá.

Segundo Maria José Chadu, representante da Biblioteca Municipal de Araxá, as obras atenderão a um número significativo de pessoas. “A Biblioteca Pública Municipal Viriato Correa de Araxá sente-se gratificada por receber exemplares tão valiosos para o nosso acervo. Sendo nossa Biblioteca um ponto de apoio para todos os araxaenses, temos uma grande necessidade de atualização de nossas obras. Essa doação servirá para todos aqueles que buscam no conhecimento uma forma de acrescentar valores às suas existências. Com essas novas obras, esperamos atender a um maior número de usuários que precisam desses livros para completar seus estudos. Agradecemos pela lembrança de nossos trabalhos e esperamos continuar sendo merecedores de parcerias e futuras ações”, diz Maria José.

Parada da Leitura leva o UNIARAXÁ a uma viagem pelas obras de Guimarães Rosa

uniaraxaUm grande sucesso. Assim se caracterizou mais uma edição da Parada da Leitura, realizada no último dia 07/06, com a participação de Estudantes e Professores de diversos Cursos do UNIARAXÁ. Este ano, a Parada da Leitura homenageou o grande escritor brasileiro Guimarães Rosa; autor da marcante obra literária “Grande Sertão: Veredas”. O evento levou todos os participantes a uma incrível viagem pelas obras e história de vida do escritor.

A Professora e Coordenadora do Suporte Pedagógico do UNIARAXÁ, Maria Celeste de Moura, conta um pouco sobre a idealização do projeto. “A Parada da Leitura é um evento que muito orgulha o UNIARAXÁ! A proposta para que fosse realizado esse grande projeto envolvendo a leitura veio do Reitor José Oscar de Melo e foi acolhida por toda a Instituição. Vários setores trabalham para que ele se torne viável: Suporte Pedagógico; Extensão; Marketing; Recursos Humanos; entre outros. A cada edição, um Curso fica responsável pela criação e sustentação da “Parada”! Na primeira (segundo semestre de 2017) houve um “Júri Simulado” baseado na obra de Machado de Assis “A Cartomante”, com o suporte do Curso de Direito, liderado pelo professor Francisco Ilídio. Na segunda, bem recente, a viagem pelo mundo de Guimarães Rosa teve o apoio especial do Curso de Pedagogia, coordenado pela professora Fabíola Melo. A próxima versão, a ser realizada no segundo semestre de 2018, mergulhará no “Mundo Assombrado pelos Demônios”, de Carl Sagan, e os cursos que promoverão essa imersão serão Engenharia Ambiental e Engenharia Civil”, conta.

Durante o evento foram apresentados alguns vídeos que ressaltaram a grandeza de suas obras, bem como realizada a leitura de “A Terceira Margem do Rio”. Destaque para a apresentação teatral da noite, que enriqueceu a Parada da Leitura e levou todos a uma bonita reflexão sobre a vida no sertão brasileiro. Os atores encenaram trechos das obras de Guimarães Rosa e emocionaram o público. O evento teve ainda a participação e o apoio do FLIARAXÁ; Festival de Literatura realizado anualmente na cidade e que vem ganhando cada vez mais notoriedade nacional.

Ainda segundo a Professora Celeste, a Parada da Leitura também simboliza o resgate pelo gosto da leitura. “O intuito da atividade é envolver a todos(as) em

um momento ímpar de contato com os grandes autores nacionais e internacionais, além de resgatar o gosto pela leitura, tão desgastado em nosso país. Afinal, como está na obra do grande Guimarães Rosa “a cabeça da gente é uma só, e as coisas que há e que estão para haver são demais de muitas, muito maiores diferentes, e a gente tem de necessitar de aumentar a cabeça, para o total”, destaca.

O UNIARAXÁ acredita que a leitura é uma importante ferramenta na construção de uma sociedade melhor, mais ética e plural. Eventos como a Parada da Leitura são de crucial importância nessa construção social, pois através das obras de grandes autores é possível construir conhecimentos e levar aos Estudantes reflexões significativas, tanto para sua vida profissional quanto pessoal.