Archives for

Artes e Entretenimento

“A Banda que Voa”, inédito na região, abre o Encontro SESI 2018 nas alturas

A Banda que Voa (1)Não é segredo para ninguém que o Encontro SESI de Artes Cênicas sempre inova e apresenta espetáculos que surpreendem. Isso se repetiu nas vinte e seis edições anteriores e vai acontecer no 27º Encontro, que acontece de 04 a 13 de maio de 2018. Abrindo o evento, no dia 04 de maio, um dos mais inusitados shows da atualidade. A Cia K, de São Paulo, vai descerrar a fita do Encontro SESI 2018 com “A Banda que Voa”.

“O Encontro SESI de Artes Cênicas se transformou várias vezes ao longo de 27 anos de trajetória. Começou como Fest SESI e Mostrará – dividido em duas edições anuais, se unificou, transformando em Encontro SESI de Artes Cênicas, já aconteceu em várias épocas diferentes do ano… O que sempre permanece é o seu caráter inovador, sempre trazendo à Araxá o que há de mais expressivo e reconhecido no Brasil no campo das Artes Cênicas. Nesse ano, em que prestamos reverência a quem, como nós, está a muitos anos em cartaz, a Cia K é homenageada pelos seus 30 anos de carreira, sempre com espetáculos inovadores que já se apresentaram em eventos como as Olimpíadas, Virada Cultural, entre outros”, diz a coordenadora do projeto, Clarisse Elias.

Realizado através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, o 27º Encontro SESI de Artes Cênicas tem o patrocínio da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) e da Usina Santo Ângelo. “A Banda que Voa” é um espetáculo singular, criado pela reconhecida Cia K, com mais de 30 anos de existência. Na apresentação, o Cantor e Compositor San da Mí, antigo vocalista do grupo Sambô, e toda a banda, ficam literalmente nas alturas. O show acontece à cerca de 40 metros de altura.

San da Mí e seus músicos são presos a cabos de aço e içados por um guindaste. O espetáculo, além de surpreender, promete animar, contagiar e emocionar o público. A apresentação vai acontecer no palco externo do Teatro Municipal de Araxá, a partir das 20h, com acesso gratuito para toda a população, abrindo a temporada 2018.

O Encontro

No 27º Encontro SESI de Artes Cênicas, quatro cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba recebem espetáculos de dança, música, performance e oficinas. A programação contempla Araxá, Conceição das Alagoas, Pirajuba e Uberaba, com atrações descentralizadas, de 4 a 13 de maio de 2018.

O tema “O teatro permanece, a alegria nunca sai de cena” aprecia companhias de dança, grupos de teatro, músicos, enfim, todos aqueles que trabalham de forma densa para permanecer nos palcos há mais de uma década. No histórico, nomes que remetem Minas Gerais, o Brasil e diversos países pelo mundo. Todas as apresentações são gratuitas.

Ascom 27º ESAC

Grupo Fratelo apresenta Paixão de Cristo no dia 30 de março, no Teatro Municipal

Foto: Marcelo Adriano

Foto: Marcelo Adriano

O Grupo de Teatro Fratelo, que há quase 20 anos realiza na Semana Santa apresentações teatrais da vida de Jesus em Araxá, vai promover por mais um ano, ao público da cidade, em sessão única no Teatro Municipal, o espetáculo “Paixão de Cristo – Um cordel no sertão”. A montagem poderá ser conferida no dia 30 de março, às 16h30, com entrada franca. Segundo o diretor do Grupo Fratelo, Josceleno Donizete, a peça foi montada especialmente para compor a programação da Páscoa Iluminada 2018.

“Essa peça vem sendo trabalhada na Páscoa Iluminada todas as quintas-feiras, desde 05 de março até 05 de abril. Mas, como tradicionalmente nós realizamos a Paixão de Cristo na Semana Santa de Araxá, mesmo que em 2018 não tenhamos Projeto de Lei de Incentivo, com nenhum patrocínio específico, o Fratelo decidiu realizar essa sessão única para o público da cidade, que talvez não tenha condições de ir ao Teatro do Grande Hotel do Barreiro e que espera todos os anos para assistir”, explica.

A montagem “Paixão de Cristo – Um cordel no sertão” apresenta a história de Jesus, desde o seu nascimento, passando vida pública, morte e ressurreição, de uma forma bem brasileira. Com inspiração na literatura de Cordel, em versos e rimas, a mais famosa história do mundo ganha ares mais leves, com toques de humor, sotaque nordestino e músicas parodiadas no ritmo do Baião.

A adaptação do Grupo Fratelo nesse estilo é trabalhada desde o ano de 2015 e na edição de 2018, recebeu uma reformulação e é totalmente contada em versos. “É uma forma que encontramos de contar a vida de um Jesus bem mais próximo da gente. Mostramos na montagem um Jesus mais humano, que brinca, dança e está perto de todos. A ideia surgiu em reuniões do Grupo e com a colaboração de cada um, o texto, as músicas e cenários foram concebidos e nos ajudam a ilustrar toda a peça”, destaca Josceleno.

A sessão única da montagem deve ser apresentada no palco externo no Teatro Municipal, dando assim mais amplitude ao público que quiser conferir a peça. Caso haja chuva ou possibilidade de tempestades no dia da apresentação, ela será transferida para o palco interno, ficando assim, o público restrito a capacidade do Teatro Municipal, que é de 300 lugares. Não haverá retirada de ingressos. Entrada vai ser por ordem de chegada, caso a apresentação seja feita na parte interna do Teatro Municipal.

Serviço

Evento: Paixão de Cristo – Um cordel no sertão

Data: 30 de março de 2018

Local: Teatro Municipal de Araxá

Horário: 16h30

Entrada gratuita

Ascom Grupo de Teatro Fratelo

 

:: Encontro SESI de Artes Cênicas :: Inscrições abertas para artistas de Araxá e região se apresentarem na Tenda SESI

content/uploads/2018/03/MKT_Artes_Cenicas.jpg” width=”540″ height=”449″ />Se você canta, dança ou interpreta tem uma oportunidade de expressar seu talento num dos palcos do 27º Encontro SESI de Artes Cênicas. O SESI/MG está recebendo projetos de artistas de Araxá, Tapira, Ibiá, Perdizes, Patrocínio, Pedrinópolis, Santa Juliana, Uberaba e Uberlândia. As propostas devem ser encaminhadas para o e-mail cselias@fiemg.com.br ou para a secretaria da unidade SESI/Senai Araxá (Rua Abrão José Bittar 405, bairro Jardim Bela Vista, Araxá/MG, das 8h às 20h)

Os escolhidos se apresentarão no grande encontro de grupos locais, que acontecerá nas tardes de sábado, dias 5 e 12 de maio, na Tenda SESI. E também integrar o cronograma de atrações do 27º Encontro SESI de Artes Cênicas.

Serão aceitas e analisadas somente as propostas/projetos das cidades de Araxá, Tapira, Ibiá, Perdizes, Patrocínio, Pedrinópolis, Santa Juliana, Uberaba e Uberlândia. Os selecionados se apresentarão no grande encontro de grupos, dentro da programação do Encontro SESI de Artes Cênicas. As inscrições se encerram em 19 de março de 2018. “É imprescindível que a apresentação tenha classificação livre, em todas as modalidades, para qualquer público, possibilitando a gratuidade de acesso do público”, explica o gerente do SESI/Senai Araxá, Jefferson de Campos Cordeiro.

Uma comissão, formada pelo SESI/MG, vai avaliar as propostas, considerando os critérios de seleção estabelecidos no edital. Então não perca tempo. Acesse www.fiemg.com.br/encontrosesi e leve sua arte para toda a região.

A lista dos selecionados será divulgada na página do Encontro SESI de Artes Cênicas, e no mural da secretaria da unidade SESI/Senai de Araxá.

O 27º Encontro SESI de Artes Cênicas é realizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e tem o patrocínio da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) e da Usina Santo Ângelo.

Sucesso no Fliaraxá

fliaraxaA edição especial de Hugo, o Draculindo circulou a partir do último dia 16 no Fliaraxá.

A obra assinada pelo escritor José Otávio Lemos e pelo ilustrador Pedro Otávio Patrício Lemos, pai e filho, com novo projeto gráfico, foi lançada no festival literário, que na sua 5ª edição, mostra que tem toda a força pela qualidade dos convidados e pela estrutura que é montada especialmente para ele no pátio da Fundação Cultural Calmon Barreto.

Também buscando valorizar “o amor, a leitura e as diferenças”, tema do Fliaraxá 2016, foi que José Otávio escolheu o livro que circulou bastante nas mãos do público infanto-juvenil que prestigiou bastante o evento. Cada exemplar foi patrocinado pela CBMM, “uma empresa que pensa muito além do que produz, comprovado por todas as atitudes que tem com a comunidade’, numa afirmação de José Otávio.

A apresentação de José Otávio e Pedro Otávio contou com a mediação de Lucrécia Leite e foi marcante em muitos momentos, com lembranças de grandes nomes da literatura brasileira, como Vinícius de Moraes através da poesia cantada “Era uma casa muito engraçada…”

Foram mais de 60 autores que participaram de palestras, debates, oficinas, saraus e outros nos 5 dias de festival.