Sobre admin

Website:
admin has written 1036 articles so far, you can find them below.

Aluno do UNIARAXÁ fica entre primeiros colocados em prêmio nacional de Administração

FelipeCom um tema voltado para a melhoria em controles internos na administração pública, o aluno Felipe Diogo Duarte, do sexto período do Curso de Administração do UNIARAXÁ, conquistou o segundo lugar no Prêmio Belmiro Siqueira de Administração 2017, na categoria artigo acadêmico. Com a supervisão do professor Waldecy de Lima, Diogo elaborou o artigo acadêmico “A Importância dos Controles Internos Para Uma Administração Pública Gerencial”.
Waldecy destaca a importância de incentivar os alunos a participarem de competições nacionais para que conquistem bons resultados em sala de aula, mas acima de tudo, para que obtenham êxito nas oportunidades ofertadas pelo mercado de trabalho. “O trabalho foi desenvolvido com pretensão de um trabalho de conclusão de curso. O Diogo está no sexto período e, diante disso, deveremos aprofundar mais o estudo bem como a pesquisa que fará parte da complementação.”
Felipe explica que foram 13 trabalhos inscritos a nível nacional, mas o trabalho dele foi indicado após concorrer com outros em Minas Gerais. “Concorremos primeiramente com as faculdades da região e do Estado, sendo que o CRA-MG optou pelo nosso artigo”, afirma. A premiação garantiu ao aluno o prêmio de R$ 5 mil.
O Prêmio Belmiro Siqueira de Administração foi criado pelo Conselho Federal de Administração em 1988. A proposta é divulgar e promover a valorização dos estudos realizados por Administradores e estudantes dos cursos de bacharelado em Administração que contribuam para o desenvolvimento da profissão e da ciência da Administração no Brasil.

Loira na natação

Uma loira entrou na competição de natação, modalidade peito.
As outras competidoras eram uma morena e uma ruiva. A morena chegou em primeiro, a ruiva em segundo. Bem atrasada, chega a loira, complemente exausta. Depois de ser reanimada com café e cobertores, ela fala:
— Não quero reclamar, mas acho que aquelas outras duas usaram os braços…

O gaguinho e a notícia…

Certo dia toca o telefone do gaguinho às três da manhã e ele atende:
— A-a-a-lô!
— Fala, gaguinho! Beleza. cara?
— Be-be-be-belê-le-lezzzza! E vo-vo-vo-vo… C-cê?
— Deixa pra lá… É o seguinte! Tô ligando essa hora pra te pedir um favor.
— É que a mãe do Nélio, o teu vizinho do lado, faleceu… Queria que você fosse até a casa dele e desse a notícia. Você faz isso?
— Eu vo-vo-vo-vou te-te-tentar! — e desligou o telefone.
O gaguinho ficou todo nervoso com a missão e foi tocar a campainha da casa do Nélio.
Depois de algumas tentativas ele atendeu, sonolento.
— O que foi, Gaguinho? O que você quer essa hora?
— É que eu te-te-te-te-tenho uma no-no-no-no-ti-ti-ti-ti-ciaa pra te-te-te-te…
— Fala logo, Gaguinho!
— Eu não co-co-co-co-consi-sigo, po-po-po-po-pô!
Vendo o nervosismo do gaguinho somado com sua dificuldade natural de falar o Nélio resolveu facilitar as coisas:
— Faz o seguinte: dizem que gago não gagueja quando tá cantando, né? Então diz cantando!
— Ta-ta-ta-tá bom… É o se-se-se-se-guinte…
— Vai, gaguinho!
— Olê-lê! Olá-lá! Sua mãe morreu, amanhã vão enterrar!